Carreira: é namoro ou casamento?

O dia dos namorados se aproxima e com a data, a celebração das relações que são construídas com base no amor e outros componentes fundamentais para uma relação crescer e frutificar. Falando em relação, você já parou para pensar como é a sua relação com a sua carreira?

Você namora sua carreira, casou com ela ou está pensando em se divorciar? Já pensou sobre o tema? Entenda namoro como uma relação afetiva mantida entre duas pessoas que se unem pelo desejo de estarem juntas e partilharem novas experiências. Teoricamente, o namoro antecede outras etapas de uma vida a dois, servindo de base para decidirmos se queremos ou não manter um compromisso mais sério, que em nossa cultura, seria o casamento.

Muitos profissionais passam a vida toda namorando uma carreira mas não se casam com ela. Mas qual a diferença? No namoro eu tenho uma empolgação inicial, conheço as minhas atividades, aprendo coisas novas, conheço novas pessoas, sinto um prazer total com o que faço. Mas, com o passar do tempo, parece que enjôo das repetições com relação às atividades profissionais. Na vida a dois não é diferente, começamos com muita euforia e com o passar do tempo, vem as acomodações, que fazem parte da nossa condição humana, parece que a chama se reduz. O que antes era interessante e até mesmo prazeroso, agora pode ser motivo de estresse e irritação. Alguém se identificou?

Se você tivesse de fato se casado com sua carreira, teria assumido um compromisso mais significativo com ela. Um compromisso que alimentasse seu propósito, aí sim, os chefes insuportáveis, as dificuldades, os bons e os maus momentos seriam parte de uma escolha sua que, de forma madura, você sabe, não serão eternos. Por isso, não toma decisões precipitas e nem por impulso. Assim como no casamento, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, casar com a carreira é compreender que, mesmo que você ame, ainda assim será complexo e adverso. Portanto, não se iluda, o namoro é super importante, mas é uma fase para um compromisso mais sólido. Para o casamento com a carreira dar certo é necessário que você mantenha a chama da fase do namoro acesa. E para isso, é fundamental que você se mantenha desafiado. E isso, não depende do seu parceiro, do seu sócio, do seu marido, isso deve ser uma escolha sua. Não espere por ninguém, faça o que precisa ser feito.

Assim como nas relações amorosas escuto pessoas dizendo que não tem sorte, nunca ficam muito tempo com alguém e até dizem ter o dedo estragado, pois apontam para o parceiro problema, será mesmo que o problema está no dedo? Na carreira não é diferente, será o problema nos processos seletivos, nas culturas ou um padrão repetitivo de comportamentos equivocados, acredito mais nessa opção.

Para que você tenha uma carreira abundante, case-se com ela. E, se seu casamento atual com sua carreira não está bem, antes de se separar, avalie se suas atitudes são condizentes com a de alguém motivado a fazer algo dar certo, e só depois tome decisões com relação ao futuro. Pense nisso!

Voltar

Bem-vindo ao (MU)VUCA

07 / 05 / 2020

Em outros artigos me lembro de ter citado este acrônimo e com certeza, falei em muitas aulas de Pós Graduação, treinamentos realizados e sessões de Mentoria.

Saiba mais

Como lidar com as mudanças?

16 / 07 / 2019

O fato é que mudanças são comuns e frequentes em qualquer empresa: setores nascem, pessoas entram, pessoas saem e assim segue. O mundo hoje é Vuca, volátil, complexo, ambíguo e diverso, por isso se preparar para as mudanças não é mais apenas interessante, mas necessário.

Saiba mais